Tag: 2013

A incrível história de Hélio Vilela, um “velhinho” pedalador

Tudo começou com um amigo enchendo-me o saco para pedalar com ele e seu grupo.Para ficar livre, comprei uma bike bem básica. Cheguei ao trabalho e fui logo dizendo para os colegas que comprei um plano de saúde em seis vezes. Aqueles mais espertos logo viram que plano de saúde paga-se mensalmente e não em seis vezes. Então me inquiriram sobre o assunto. Aí eu disse: o que vocês têm é plano de doença, eu comprei uma bike para ter saúde.

Comecei a pedalar com o grupo nos finais de semana. Levei muitas quedas até acostumar com o pedal de encaixe. Depois de dois meses pedalando, meu amigo me convidou para fazer o pedal “caminho das pontes”, de 200 km, trecho de estrada de terra que liga Formosa-Go a Alto Paraíso-Go. Aceitei o convite e, em um dos sábado de agosto de 2004 partimos para o pedal. Eu mal sabia que no primeiro dia seriam 140 km – estrada com costela de vaca e tudo mais.

Lá pelo final do dia eu já estava nas últimas. Parava com muita frequência e me alongava colocando as mãos no top tube da bike procurando arrancar força da alma.

Um rapaz que estava no grupo, por misericórdia, passou a me acompanhar de perto. “Seu Hélio deixe-me lhe puxar com uma corda?”. E eu respondi: vou chegar pelas próprias forças.

Às 20h chegamos à Forte, uma vila no meio do caminho, exausto, a ponto de quase não conseguir comer. No outro dia foram 60 km de estrada com subidas. Não zerei nenhuma, mesmo assim, consegui terminar o percurso e, com vida.

Minha primeira competição foi um percurso de 70 km de Ceilândia. Eu era tão sem noção da vida ciclística que, no ponto de apoio, meus filhos me esperavam com comida – pães e doces. Desci da bike e comi com muita rapidez. Enquanto isso, atletas passavam por mim. Não sabia que era possível me alimentar pedalando. Cheguei em enésimo lugar.

Primeira prova importante fora de casa foi em Araxá, por volta de 2006. O circuito estava seco e com muito pó dentro da mata. No primeiro drop de descida importante – ele está lá até hoje – eu caí de boca no pó todas as vezes que passei por lá. Cheguei a mudar de cor. Somente os olhos e os dentes ficaram na cor natural. Tenho uma foto de chegada com o Rogério olhando espantado para aquela coisa lambuzada.

Foto: Bruno Senna

Foto: Bruno Senna

 

O amor pela bike me fez caminhar para mais longe. Descobri o prazer da auto-superação. Descobri que a idade é relativa demais para ser considerada. Minha cabeça não tem mais que 26 anos de idade apesar da identidade dizer que tenho 62.

Desde muito tempo, e hoje, com muito mais ênfase, tenho como objetivo passar à sociedade a mensagem de que idade é relativa, e que, ainda tendo aparência de velho, a gente é capaz de ir muito longe.

Quando foi que eu imaginei que seria medalha de ouro no mundial de máster? Jamais! Nem em sonho ou num pensamento mirabolante. Mas consegui, pelo trabalho constante e persistente de treino, alimentação e descanso.

Desejo com essa história de vencedor, tirar as pessoas da fila do pronto-socorro e levá-las para a fila do pódio. Fazê-las entender que é melhor investir em bike (saúde) do que gastar com médico e remédio. A vida de atleta é muito mais alegre do que a vida de paciente de médico.

 

Importante: o título e o texto foram redigidos pelo atleta Hélio Vilela.

CATEGORIA MIRIM MOSTROU QUE MOUNTAIN BIKE TAMBÉM É COISA DE CRIANÇA

As pequenas feras do mountain bike brasileiro pedalaram 1, 6km e fizeram bonito na primeira etapa da CIMTB em Araxá, Minas Gerais. Um circuito especial com de 400m foi montado para a molecada ao lado da entrada do Tauá Grande Hotel.

Cerca de 40 crianças, meninos e meninas de 4 a11 anos de idade ,mostraram que esporte também é coisa de criança.  A garotada deu 4 voltas no percurso e curtiu cada minuto a bordo de suas pequenas magrelas. Segundo o atleta mirim,  Matheus Alves de apenas 8 anos , apesar de rápida a prova estava divertida e cheia de lama.

Diante dos olhos atentos e apaixonados dos pais, todas as crianças subiram ao pódio e receberam medalha da etapa. A categoria mirim não pontua na Copa Internacional Levorin de Mountain Bike.

Foto: Paula Isis

Foto: Paula Isis

CONHEÇA OS CAMPEÕES DA COPA DE AMADORES CIMTB ARAXÁ 2013

Foto: Raquel Couto

Foto: Raquel Couto

Depois de uma madrugada de chuva forte, mais de 458 ciclistas da Copa de Amadores acordaram cedo para encarar a pista de 5,7km de lama, pedras, troncos  de árvores, subidas fortes e descidas que tiraram o fôlego de bikers de todas as regiões do Brasil.

Com a pista mais técnica, devido ao grande volume de chuva, os bikers tiveram que pedalar forte, mas com mais cuidado para completar o circuito com segurança e para garantir uma vaga no pódio.  “A pista está escorregando bastante e com muito barro, então nas partes técnicas onde escorregava muito eu fui administrando para evitar uma queda”, declarou o campeão da categoria cadete, Wesley Alves da Silva de Divinópolis, Minas Gerais.

A última descida da pista, antes da linha de chegada foi considerada a mais técnica do circuito. A pista estava com muitos drops e bastante escorregadia. Por ser uma descida que exige muita técnica, o atleta tem direito de escolher um caminho menos técnico e mais tranquilo, no entanto, ele é mais longo.

A Copa de Amadores reuniu as categorias Expert, Veterano, militar e femininas ( sub 23, sub 40, over 40).

 

Abaixo você confere a lista com os campeões de cada categoria.

Wesley Alves da Silva – Cadete

Gabriel Souza – Expert

Raquel Gontijo – Over 40

Daniela Vieira – Sub 40

Jaqueline Leal – Sub23

Roberto Carlos da Silva – Veterano

 

ERNANI SOUZA E KELLY OLIMPIO SÃO OS VENCEDORES DA CIMTB NIGHT RUN DE ARAXÁ

Não teve pra  ninguém! Ernani Souza e Kely Olimpio correram a pé os 5,7km  da pista de mtb e conquistaram o topo do pódio da  CIMTB Night Run.  Ernani completou a prova em 27 minutos garantindo o primeiro lugar da categoria masculina. Já a atleta Kelly Olimpio deixou a mulherada para trás e cruzou a linha de chegada com 35minutos de prova. A CIMTB Night Run teve início por volta das 19h e reuniu aproximadamente 200 atletas que se aventuraram pelas trilhas da Estância Hidromineral do Barreiro, em Araxá.

 

Confira os 3 primeiros lugares de cada categoria:

 

Categoria Masculina

Ernani de Souza – Conselheiro/MG

Francisco de Assis- Lavras/MG

Luciano da Silva- Barbacena/MG

 

Categoria Feminina

Kelly Olimpio-  Caxambú/MG

Márcia helena de Paula-  Lagoa Santa/MG

Roberta Sônia Rocha-  Catalão/GO

 

Veja aqui a lista completa da CIMTB Night Run

 

 

 

LEVORIN COMEMORA 70 ANOS E INCENTIVA MOUNTAIN BIKE

Fundada há 70 anos, a Levorin é uma empresa 100% Brasileira e a maior fábrica de pneus de bicicleta das Américas. Além de ser líder no mercado nacional de bicicleta e segunda no de moto, a empresa é fornecedora de pneus para as principais montadoras nacionais e multinacionais.

Neste ano em que comemora 70 anos de história, a Levorin concretizou uma série de parcerias e se tornou o pneu oficial de dois dos maiores eventos do ciclismo brasileiro: a Copa Internacional Levorin de Mountain Bike e o World Bike Tour. O objetivo é incentivar o esporte brasileiro e estar presente nas principais competições.

“Queremos estar ainda mais presentes num dos esportes que mais cresceu nos últimos anos e que está diretamente ligado ao sucesso da Levorin. Hoje investimos pesadamente em tecnologia e desenvolvimento de produtos para oferecer segurança e qualidade tanto para atletas que exigem alta performance quanto para o ciclista que trabalha e passeia com sua família nos fins de semana”, diz Adalberto Scigliano, Gerente de Marketing da Levorin.

wp_levorin_ciclo_1024x768

 Sobre a Levorin

Em seu parque industrial em Guarulhos, a Levorin produz anualmente mais de 20 milhões de pneus de bicicletas, entre outros produtos, e consome mais de 40 mil toneladas de borracha.

A linha de produção é composta pelas seguintes unidades:

  • Bicicletas: pneus e câmaras;
  • Motos: pneus e câmaras para motocicletas, scooter, ciclo motores;
  • Reforma: produção de suplementos que se destinam à reforma de pneus de veículos leves e pesados;
  • Industrial: produção de pneus e câmaras para veículos não motorizados, como carrinhos de mão.

Rose Pinheiro -Assessoria Levorin

ERRATA: RESULTADO DA TOMADA DE TEMPO DO SPRINT ELIMINATOR


SPRINT ELIMINATOR ARAXÁ 2013

     Resultado

Categoria:       ELITE MASCULINO

 

Classif. Número Atleta Cidade MelhorTempo
1 34 LUKAS KAUFMANN SUICA 00:01:02.46
2 40 RICARDO PSCHEIDT SÃO BENTO DO SUL 00:01:03.42
3 44 SHERMAN TREZZA DE PAIVA POCOS DE CALDAS 00:01:03.64
4 42 RUBENS DONIZETTI MONTE SANTO 00:01:03.78
5 46 VALMOR HAUSMAMM BLUMENAU 00:01:04.06
6 28 HENRIQUE DA S. AVANCINI PETRÓPOLIS 00:01:04.26
7 48 FREDERICON NASCIMENO UBERABA 00:01:04.95
8 54 WILLIAM ALEXI SÃO BENTO DO SUL 00:01:05.06
9 26 GUILHERME SAAD UBERABA 00:01:05.79
10 21 DANIEL GROSSI 00:01:05.89
11 47 DOUGLAS JOSE LUIZ NETO UBERLANDIA 00:01:05.96
12 53 RODRIGO SILVA ROSA ITAUNA 00:01:06.20
13 52 PEDRO LUIZ NETO POCOS DE CALDAS 00:01:06.31
14 32 JUNIO ALVES VIEIRA PATOS DE MINAS 00:01:06.37
15 45 THIAGO ARROEIRA JUIZ DE FORA 00:01:06.48
16 25 GILBERTO GOIS SÃO BENTO DO SUL 00:01:06.93
17 29 HUGO ALVES PADRO NETO BELO HORIZONTE 00:01:07.07
18 33 KLÉBER SOUZA DO MARÍLIA 00:01:07.20
19 35 MARCELO CANDIDO DA SILVA NOVA SERRANA 00:01:07.29
20 39 RAPHAEL MESQUITA MENDES CATALAO 00:01:07.34
21 22 EDVANDO SOUZA CRUZ ILHA BELA 00:01:07.35
22 55 WOLFGANG SOARES OLSEN PETROPOLIS 00:01:08.04
23 41 ROBSON F. SILVA MENDES 00:01:08.40
24 24 GESIEL NUNES DE LIMA GOIANIA 00:01:08.53
25 31 JOSE ILSON PEREIRA JUNIOR CAMBUI 00:01:09.28
26 20 DANIEL CARNEIRO BRUM 00:01:09.62
27 70 HUMBERTO CARDOSO BH 00:01:09.90
28 27 GUSTAVO RICARDO SANTOS LAGOA DA PRATA 00:01:11.26
29 23 FREDERICO CARVALHO JUÍZ DE FORA 00:01:12.43
30 43 RUDE MARCONI DE SOUZA BH 00:01:13.10

Categoria:       ELITE FEMININA

Classif. Número Atleta Cidade MelhorTempo
1 60 ERIKA FERNANDA BELO HORIZONTE 00:01:10.87
2 68 ROBERTA STOPA JUIZ DE FORA 00:01:12.37
3 63 ISABELLA LACERDA ITAUNA 00:01:15.54
4 65 LETICIA JAQUELINE CANDIDO BH 00:01:15.93
5 67 RAIZA GOULAO PIRENOPOLIS 00:01:17.21
6 59 ALINE ROBERTA LOMBELLO SÃO JOAO DEL REY 00:01:18.12
7 64 JANE MARIA DE JESUS CHAPADA DOS 00:01:19.59
8 58 ALEXANDRA SERRANA EQUADOR 00:01:19.73
9 61 FEENANDA LETICIA PRIETTO BARUERI 00:01:23.00
10 69 VALERIA APARECIDA DA VOTOPORANGA 00:01:23.15