Notícias

Superação no esporte: “Eu pesava 133kg, era viciado em drogas e bebia muito whisky”

 

Fotos: Raquel Couto (Keka)

Fotos: Raquel Couto (Keka)

Vovô, Caolho, Véi ou Criolo, mas o nome de batismo é Walmir da Fonseca Terra. Carioca de Petrópolis, com apenas 7 anos ganhou o mundo e colecionou histórias. Oito casamentos, seis filhos e seis netos. Mas a vida não foi só sorrisos para Walmir. Um dia qualquer,  o destino lhe pregou uma peça: o médico avisou ao Véi que ele tinha apenas mais 6 meses de vida. “Eu pesava 133kg, era viciado em drogas e bebia muito whisky”, afirmou ciclista.

Mas o destino não quis que as coisas fossem assim, e um “anjo” apareceu na vida do Criolo. Um anjo de pele, osso, ciclista e treinador. O treinador, Robson Aloísio, apresentou uma ideia que mudaria para sempre a história de Walmir. “Você precisa pedalar”, disse o treinador. E foi a partir deste conselho, em 2002, que tudo mudou na vida de Walmir. Ele trocou os vícios do álcool e das drogas pela paixão pela bicicleta e colocou uma coisa na cabeça: vou brigar para subir no pódio!

No entanto, ele ainda teria que passar por outro desafio e provar mais uma vez sua força e poder de superação. “Eu estava trabalhando com uma roçadeira e uma pedra foi lançada direto no meu olho. Tive um traumatismo e fiquei dias no hospital. Foi uma porrada e um degrau muito ruim na minha vida”, declarou Walmir.

Mais uma vez, a vida mostrou ao Walmir que a palavra “desistir” não fazia parte do seu dicionário. Recém saído do hospital, ele conheceu o ciclista Thiago Aroeira, atleta profissional do Mountain Bike, que foi logo direto: “se você superou as drogas e o cigarro, você vai superar esse olho”. E foi aí que o Véi descobriu que a adrenalina do esporte superava qualquer dificuldade e desde então, Walmir vem colecionando bons resultados, novos amigos e boas lembranças da vida.

Já acostumado com a vista do topo do pódio, Caolho conquistou mais um ótimo resultado na carreira de atleta vencendo seus próprios limites e conquistando a terceira colocação da categoria PNE da Copa Internacional Levorin de MTB, realizada em Araxá, no dia 24 de Março.

Esse é o Vovô… esse é O cara!

 

Texto e foto: Raquel Couto

Raquel couto é atleta de mountain bike e estudante de jornalismo.