Notícias

Veja nossas dicas para quem vai começar a correr na montanha

A Copa Internacional Levorin de Moutain Bike (CIMTB) sempre procura inovar a programação a cada ano. Desta vez, a organização trouxe pra etapa de Araxá uma prova diferente: a CIMTB Night Run Cross Country. Uma corrida de montanha “a pé” e noturna!

Com preparação correta e com equipamentos certos, a corrida em trilhas pode não ser tão complicada quanto parece. O preparador físico, Freddy Guerra, separou algumas dicas para facilitar a vida dos corredores iniciantes que vão se aventurar em sua primeira prova de corrida de montanha. O trajeto é o mesmo do mountain bike e estará todo demarcado dos dois lados. Os competidores deverão estar sempre dentro da pista, pois a saída do trajeto desclassifica o atleta imediatamente.

“A corrida em trilhas difere das corridas normais em alguns aspectos. Em Araxá vocês irão encontrar subidas e descidas bem mais íngremes do que as encontradas no asfalto. Portanto, o uso de luvas pode ser opcional, pois o atleta pode usar bastante as mãos para subir e descer. A natureza define os obstáculos que você deve transpor. Você poderá encontrar trilhas com lama, areia, mato, grama, galhos e pedras”, explica Freddy Guerra.

DSCN3548

EQUIPAMENTOS

O tênis apropriado é fundamental para sua performance e segurança. Hoje em dia, a indústria dos calçados está bem evoluída neste sentido, e você pode encontrar facilmente tênis com corpo e solados próprios pra correr em diferentes tipos de terrenos acidentados. O tênis de trilha se difere pouco do tênis de asfalto e não precisa ser pesado, ou exageradamente reforçado.

Segundo o preparador físico, se você não possui tênis específico para esse tipo de terreno, use algum tênis já amaciado. O tênis “usado” tem melhor aderência em piso irregular, além de já possuir o formato do seu pé e não causará eventuais bolhas. Testes recentes, feitos em tênis de corrida por professores de educação física da Universidade de São Paulo revelam que, amaciado pelo tempo de uso, esse tipo de calçado distribui melhor a pressão na planta do pé.

Dê preferência para as meias sem costura, não tão baixas, pra o tênis não “engolir” e para não entrar pedras, areia e pequenos objetos encontrados pelo caminho. São meias similares às meias usadas por mountain bikers. Para proteger as pernas, além de ajudar no retorno venoso, facilitando o trabalho do coração, você pode usar meias ou polainas de compressão. Todos esses equipamentos você encontra em lojas virtuais, então, independente de onde você mora, você pode ter acesso a qualquer equipamento, explica o preparador físico.

Freddy também ressalta a importância do uso da vaselina que deve ser feito em toda área de atrito do corpo (axilas, virilha, mamilos, pés). As roupas devem ser leves e com secagem rápida, em tecido tecnológico, similares as de corrida de rua.

COMPETIÇÃO NOTURNA

Nas Corridas de Aventura é comum que as provas tenham trechos noturnos. Recentemente, em provas de corrida de rua, corridas de montanha e mountain bike, as provas noturnas estão cada vez mais freqüentes. Em Araxá, por se tratar de um competição noturna, a atenção para os equipamentos de segurança e performance são fundamentais. “A lanterna de cabeça (head lamp) libera as mãos do atleta e possibilita manobras mais ágeis durante o percurso. A qualidade do equipamento é avaliada pelos seguintes aspectos: peso, duração da bateria/pilhas, resistência à água e ao impacto/trepidação e amplitude/alcance da luminosidade. Aconselho lanternas com luminosidade acima de 60 lúmens (potência da luminosidade)”, ressalta Freddy Guerra.

 ALIMENTAÇÃO E HIDRATAÇÃO

Por se tratar de um prova extremamente curta, os atletas mais velozes, na etapa de Araxá da CIMTB Night Run, nem precisam se preocupar em levar alimentos ou líquidos, pois será uma prova rápida e o peso fará toda a diferença. Para os atletas mais lentos e/ou iniciantes, Freddy aconselha levar 1 carboidrato gel, e talvez até alguma bebida isotônica para poder se hidratar durante o percurso. Mas é muito importante que consultar sempre um Nutricionista, para melhor acompanhamento. A organização colocará um ponto de hidratação para os atletas no meio do percurso.