Notícias

Como foi a CIMTB em 2013?

Após percorrer 5 cidades diferentes, a Copa Internacional Levorin de Mountain Bike (CIMTB) chega ao fim com disputas emocionantes e com novos nomes no pódio.

Foto: Bruno Fernandes

A largada da CIMTB 2013 aconteceu na cidade de Araxá, Minas Gerais, entre os dias 22 e 24 de março. A estrutura montada no Tauá Grande Hotel sediou a abertura da temporada 2013.  Mais de 1200 atletas se reuniram em Araxá, Minas Gerais. A cidade ficou lotada! Ciclistas de todas as partes invadiram a as terras da Dona Beja com suas bicicletas, roupas coloridas e a emoção de participar da prova que é referência nacional.

Após dois dias de grandes emoções com o Sprint Eliminator (23) e a CIMTB Night Run no sábado à noite (23), o domingo começou com a forte chuva que caiu na madrugada. Mas não teve chuva que desanimasse nossos campeões. Logo no domingo pela manhã, mais de 458 ciclistas da Copa de Amadores acordaram cedo para encarar a pista de 5,7km de lama, pedras, troncos de árvores, subidas íngremes e descidas que tiraram o fôlego de ciclistas de todas as regiões do Brasil.

Com a pista mais técnica devido ao grande volume de chuva, os bikers tiveram que pedalar forte, mas com cautela para completar o circuito com segurança e para garantir uma vaga no pódio.  Diante de um público de aproximadamente 15 mil pessoas, 51 atletas da elite masculina e 19 da categoria feminina partiram em direção as trilhas da terra da Dona Beja.

Rubinho Valeriano e Henrique Avancini, na ordem respectivamente, lideraram o pelotão de frente durante toda a prova na Estância Hidromineral do Barreiro, mas Rubinho levou a melhor e ficou com o primeiro lugar.

Entre as belas, Érika Gramiscelli levou a melhor, cruzando em primeiro lugar a linha de chegada. Isabella Lacerda, atleta da equipe LM, garantiu o 2º lugar.

No mês de maio foi a vez da cidade histórica de São João del-Rey receber, entre os dias 3 e 5, pela primeira vez uma etapa da Copa. A passagem da Copa Internacional Levorin de Mountain Bike (CIMTB) pela cidade foi aprovada pelos bikers. Mais de 900 atletas colocaram suas bikes no bagageiro, foram prestigiar o evento na região dos Campos das Vertentes.

Mais de três mil pessoas, entre familiares, amigos e curiosos, acompanharam o Eliminator realizado no Centro Histórico da cidade. Um show!! No domingo, a disputa mais esperada da CIMTB arrancou gritos, aplausos e eletrizou a galera que acompanhou a última largada da segunda etapa. Subidas fortes, descidas rápidas e alguns trechos desingle track marcaram o  trajeto percorrido por cerca de 900 atletas distribuídos entre a Copa Amadores e CIMTB. Apesar do calor forte e do clima seco, os bikers fizeram bonito nos seis quilômetros de pista da UFSJ e uma hora e vinte e cinco minutos de prova, os campeões Isabella Lacerda e Ricardo Pscheidt cruzaram a linha de chegada.

Na categoria Elite Feminina o segundo e terceiro lugar foram ocupados por Roberta Estopa e Érika Gramiscelli, respectivamente. Já na SuperElite  Masculina o segundo lugar foi de Rubinho Valeriano, campeão de Araxá, e o terceiro de Lukas Kaufmann que duelou durante toda a prova com Henrique Avancini que ficou em quarto lugar.

Apesar do inverno que fazia aqui, no hemisfério sul, o clima esquentou bastante em Divinópolis durante a quarta etapa no fim de junho. Entre os dias 28 e 30, mais uma vez a emoção tomou conta dos atletas em mais uma etapa.. Ultrapassagens de tirar o fôlego, surpresa na linha de chegada, estreia no pódio e muita marcação durante todo o percurso fizeram da terceira etapa um espetáculo a parte.

Raíza Goulão, que conquistou o quarto lugar na etapa de São João del-Rei, não conteve a emoção e ergueu a bicicleta como troféu ao cruzar a linha de chegada. Isabella Lacerda, campeã da etapa de São João del-Rei, contou com uma torcida expressiva e por uma diferença de 25 segundos ficou em segundo lugar na disputa, mas manteve a liderança da Copa.10208474404_0b0be8f777_b

Entre as feras do MTB, a disputa mais acirrada foi entre o campeão Henrique Avancini e o vice Rubinho Valeriano. “Desde a primeira etapa eu vim batendo na trave, em Araxá faltou pouco, mas, o Valeriano foi mais rápido. Hoje ele atacou o tempo todo, e eu também. O calor me preocupou um pouco, mas essa etapa era a chance que eu não queria deixar passar. Estou numa boa forma e dei duro a cada volta para levar esse título para casa”, avalia o campeão pela primeira vez na SuperElite, Avancini.

Mantendo o segundo lugar conquistado na etapa anterior, Rubinho Valeriano cruzou a linha de chegada na cola do Henrique Avancini. Saindo da disputa brasileira e indo para outro país, na terceira etapa também teve nomes estrangeiros no pódio, em ambas as categorias. Representando a Elite Feminina, a atleta Noelia Margaria manteve a posição conquistada na etapa anterior, sexto lugar. Darío Gasco, atleta da delegação da Argentina, comemorou o sexto lugar.

Pelo nono ano consecutivo, a cidade histórica de Congonhas entrou para história ao bater mais um recorde de inscritos: mais de 1500 atletas invadiram a cidade durante os dias 16 e 18 de agosto. Homens, mulheres, adultos e crianças; tinha gente de todos os cantos do Brasil. O tamanho do percurso, 57 km, e a dificuldade da prova que exige resistência e técnica, não intimidaram os aficionados por mountain bike que pedalaram na prova em formato maratona de MTB (XCP).

Durante o trajeto, os bikers tiveram que lidar com vários tipos de terreno: cascalho, asfalto, terra batida, pedras,lama e paralelepípido. Pneu furado, câmbio quebrado e tombos tiraram alguns atletas da competição antes do tempo previsto.

Henrique Avancini, que venceu a terceira etapa em Divinópolis, gostou mesmo da sensação de ficar no lugar mais alto do pódio. O atleta pedalou forte e superou os próprios limites para chegar em primeiro lugar com 2h01 de prova e assumir a liderança da copa.

Entre a mulherada teve gente que gostou da experiência do ano passado e pegou o primeiro lugar do pódio novamente. Isabella Lacerda fez a maior parte da prova ao lado da Erika Gramiscelli e da Raiza, mas disparou no penúltimo trecho e apontou na ladeira sozinha, cruzando a linha de chegada com 2h30de prova confirmando a permanência na liderança. E não foi só o primeiro lugar da elite feminina que teve repeteco. Raiza Goulão e Erika Gramiscelli terminaram a prova na mesma colocação de 2012, segundo e terceiro lugar respectivamente.

O clima de ansiedade e expectativa rondava os preparativos para a grande final na Costa do Sauípe.  Entre os dias 4 e 6 de outubro, a costa, localizada a 70 km ao norte de Salvador, se transformou na região nacional do MTB. Atletas brasileiros, chilenos, belgas e equatorianos colocaram as magrelas nas trilhas para testar a força e resistência de quase um ano de preparação.

Na manhã de sexta (4), os atletas da elite feminina e masculina pedalaram na prova Contra Relógio (XCT). Avancini e Raiza Goulão fecharam a prova no menor tempoNo sábado (5) foi a vez de Rubinho Valeriano e da equatoriana, Alexandra Serrano, deixarem a galera para trás na prova de short track (XCC).

Às 5h da manhã o sol anunciava a chegada do grande dia. O domingo (6) começou agitado na Arena Sauípe, local onde estava instalada a largada. Mais de 300 bikers partiram para mais uma etapa da CIMTB. Após meses de expectativas, às 8h da manhã foi dada a largada e a partir de então estava em jogo o título da etapa que seria disputado em três dias de provas, além da revelação dos campeões da temporada 2013.

Na SuperElite masculina, Henrique Avancini chegou ao Sauípe como líder, mas a diferença de pontos em relação ao Rubinho era pequena, e a situação podia mudar a qualquer momento. Com a vitória na contra relógio, Avancini foi para a prova da maratona (XCM) mais confiante.avancini_bruno_fernandes

Na primeira volta no circuito de 21 km, Henrique Avancini liderou o pelotão e abriu vantagem, mas na última volta foi surpreendido pela ultrapassagem do belga Frans Claes que pedalou todo tempo junto ao pelotão e conseguiu ultrapassar Avancini nos minutos finais, levando para a Bélgica o título de campeão da CIMTB Sauípe 2013.

Apesar das limitações impostas pelo clima da região, o belga conseguiu administrar bem a prova. “A temperatura estava muito alta, sempre acima dos 30ºC. Eu não estou acostumado a competir nessas condições, porque na Bélgica é muito diferente. A pista é totalmente diferente do que tem na Europa. Eu fiz o que tinha que fazer e consegui fazer uma corrida maravilhosa e fiquei muito satisfeito com a vitória.”

Com a vitória do belga, a curiosidade do publicou aumentou para ver quem era o segundo colocado. Os atletas mais aguardados eram Avancini ou Rubinho Valeriano que estavam brigando diretamente pelo título. E assim que apontou com 2 horas e 28 minutos, Avancini começou a comemorar a conquista da temporada 2013 da CIMTB.

Segundo o campeão, a prova foi muito difícil. “Hoje eu tive que me defender muito do Rubinho e do Pscheidt, mas no final da terceira volta o Frans me alcançou. Eu tive que levar no limite porque eu realmente queria fechar este ano com a vitória na copa. Eu estou muito feliz” descreve.

De acordo com Avancini, o campeonato deste ano foi muito difícil, pois explorou todas as modalidades do mountain bike. “Foi complicado manter essa regularidade e principalmente se preparar para esta etapa. No campeonato mundial eu sofri uma queda e tive que ficar dez dias sem treinar e isso atrapalhou muito esse final de temporada, mas no fim deu certo” explica.

Entre a mulherada, a situação era bastante diferente. Isabella Lacerda chegou à grande final com uma vantagem de 51 pontos. Só tinha dois fatores que tirariam o título dela: terminar a prova na 10ª posição ou quebrar a bike.

Raiza Goulão chegou à Bahia na terceira colocação, mas mostrou toda sua força ao conquistar o primeiro lugar da prova de sexta. Durante a maratona (XCM) de domingo, Raiza liderou toda prova, mas na cola dela estava a equatoriana Alexandra Serrano.

Com 2 horas e 2 minutos de prova, Raiza Goulão passou pela linha de chegada e escreveu seu nome na Copa como a primeira campeã da etapa do Sauípe. Em seguida, Alexandra Serrano chegou à arena com 2 horas e 3 minutos. Enquanto o público aguardava para ver quem era a terceira colocada, Isabella Lacerda apontava na entrada do evento comemorando o título inédito em sua carreira.

Após cruzar a linha de chegada, Isabella não conteve a emoção e deixou as lágrimas caírem. Um choro de alegria e sensação de missão cumprida. Ao descer da bike, a atleta se ajoelhou olhando para o céu e agradeceu em prantos. “Vim muito focada para esta prova, e sabia que a gente teria muito calor e muito areia. Eu só tinha em mente que tinha que dar o meu melhor e pedalar forte para chegar, mas graças a Deus deu tudo certo” comemora.

Segundo Isabella, conquistar a CIMTB sempre foi seu objetivo desde que começou a dar as primeiras pedaladas. “Eu estabeleci essa meta. Queria ser campeã da CIMTB, e com as duas vitórias na copa eu consegui ganhar uma boa vantagem para chegar hoje aqui” explica. Mesmo com a vantagem, Isabella não deixou de treinar muito e nem perdeu o foco ao longo dos meses.

Agora é a vez dos bikers descansarem para o retorno da CIMTB em março de 2014. Quem coloca a mão na massa é a organização que promete inovar na abertura da primeira etapa em Araxá, Minas Gerais. Muitas novidades estão por vir. Ficaram curiosos? A CIMTB 2014 vai vir com força total.