Notícias

1.800 ciclistas invadem Congonhas entre sexta-feira (6) e domingo (8)

Disputas acirradas pelo título, recorde de ciclistas inscritos, ocupação total dos hotéis. É este o panorama para a última etapa da temporada 2015 da Copa Internacional Levorin de Mountain Bike, que começa na noite desta sexta-feira, em Congonhas (MG), cidade histórica localizada a 75 km de Belo Horizonte. Às 20h, o Desafio da Ladeira e a CIMTB Extreme Night Run inauguram o final de semana recheado de emoção e superação.

Alguns dos principais nomes da modalidade no Brasil e exterior participarão do Desafio da Ladeira. Haverá duas baterias na semifinal masculina – com 10 ciclistas em cada – e a final feminina.

Na primeira semifinal, estarão: Rubinho Valeriano, Julien Bely (França), Guilherme Müller, Rodrigo Rosa, Halysson Ferreira, Deivison Tinoco, Marcelo Moser, Fernando Rezende, Hudson Silva e Carlos Olímpio. Na segunda, competirão: Frans Claes (Bélgica), Jean-François Bossler (França), Marcelo Cândido, Mario Oliveira, Moisés Santos, Wender dos Santos, Wallison Barbosa, Klisman Loyola, Reinaldo Lima e Bruno Martins. Os seis melhores de cada bateria garantem vaga na final.

O título entre as mulheres será disputado por: Erika Gramiscelli, Isabella Lacerda, Roberta Stopa, Leticia Soares, Márcia Matos, Giovana Cruz, Danielle Moraes, Maria Mesquita, Ana Panini, Karen Olímpio e Amanda Vieira.

Pelo segundo ano consecutivo, a etapa de Congonhas valerá também como última etapa do UCI Marathon Series neste ano. O campeão da super elite no XCM de domingo garante 100 pontos na classificação do circuito mundial de maratona. Além disso, a etapa é classe 3 e distribuirá pontos no ranking mundial de XCO, ajudando os brasileiros na luta por vagas na Rio 2016.

Durante os três dias de competições, 19 estados brasileiros estarão representados. De Minas Gerais, são quase 1.400 competidores. A repercussão internacional da competição também atraiu estrangeiros: o suíço radicado em Belo Horizonte Lukas Kaufmann (super elite masculina), os franceses Dubois Camille (cadete), Jean-François Bossler e Julien Bely (ambos na super elite masculina), além do belga Frans Claes (super elite masculina), décimo colocado no ranking mundial de maratona e campeão do Sauípe da CIMTB Levorin, em 2013.

“Em 2015 a Copa Internacional Levorin de Mountain Bike se estabeleceu ainda com mais força no cenário internacional. Em Araxá tivemos pela primeira vez em solo americano uma prova SHC (Hors Class por etapa). A etapa de São João del-Rei novamente fez parte da UCI Junior Series. E agora, em Congonhas, vamos encerrar a temporada mundial da UCI Marathon Series. O ano de 2016 será ainda mais emocionante e forte”, afirma Rogério Bernardes, organizador da CIMTB Levorin.

Luta pelo título aberta na super elite feminina – O público pode esperar emoção até o fim na super elite feminina, categoria em que duas ciclistas despontam como oponentes na luta pelo título. Como a argentina Agustina Apaza, líder do campeonato, a goiana Raiza Goulão, terceira, e a mexicana Daniela Campuzana, quinta, não participarão da etapa decisiva, as mineiras Erika Gramiscelli (Soul Cycles) e Isabella Lacerda (LM/Shimano) devem disputar a primeira colocação.

Seis vezes campeã (1999, 2004, 2005, 2007, 2009 e 2012), Erika está em segundo lugar, com 114 pontos, apenas oito atrás de Agustina, vencedora em São João del-Rei. Já Isabella aparece na quarta posição, próxima a Erika, com 104 pontos.

Em contrapartida, a definição da super elite masculina parece mais bem encaminhada. O líder é o mineiro Rubinho Valeriano (AOO Specialized), que tem os mesmos 106 pontos do fluminense Henrique Avancini (Cannondale Factory Racing), mas está na frente por causa dos critérios de desempate. Como Avancini não competirá em Congonhas, Rubinho é amplo favorito a levantar a taça e, assim, conquistar seu sexto título, repetindo os feitos de 2008, 2009, 2010, 2011 e 2012.

No Desafio da Ladeira, o vencedor garante 20 pontos na classificação. Já no XCM, domingo, pontuam os 25 primeiros colocados de cada categoria, sendo 46 pontos para o líder.

Novas categorias e mudanças na largada e na pista – A tradicional feira de expositores, com as melhores marcas do mercado de bicicleta, ficará localizada em um ponto estratégico neste ano. Pela primeira vez, todas as provas terão largada inédita, passando dentro da feira.

Atendendo a pedidos, os organizadores também implementaram a categoria dupla mista/feminina, substituindo a dupla mista. Outra novidade é a instituição da categoria peso pesado, competição masculina e individual, entre ciclistas acima dos 95 kg.

Em relação ao ano passado, houve algumas mudanças nos três percursos do XCM, disputado no domingo (8) e encerrando a temporada 2015 da maior competição de MTB da América Latina. O traçado completo dos circuitos de 60 km, 40 km e 33 km pode se visto no link http://cimtb.com.br/etapas/uci-mtb-marathon-series-xcm-congonhas/#percursos.

Outra alteração diz respeito à largada. Primeiro, serão alinhadas apenas as categorias cujo trajeto é de 60 km: Super elites masculina e feminina abrirão a competição, seguidas por júnior masculina, sub-30, sub-35, sub-40, sub-45 e sub-50. Na sequência, haverá um intervalo de 35 minutos e largada das categorias que percorrerão 38 km. Expert, Cadete, sub-17, sub-55, sub-60, over 60, segurança pública e pne largam na frente, e o segundo bloco será composto por máster, veterano, duplas, peso-pesado, feminina sub-40 e feminina over 40. As categorias júnior feminina e sub-15 masculina, cujo percurso é de 33 km, farão um deslocamento depois da última categoria e largarão no PC 3 para terem mais segurança. Os ciclistas mirins saem por último, para o traçado reduzido próximo à área de premiação.

Passeio ciclístico e concurso cultural – No sábado, às 16h, haverá o Passeio Ciclístico Sense Bike, aberto ao público e cuja finalidade é promover a mobilidade urbana, a saúde e a preservação do meio ambiente.

Na tarde de domingo, a partir das 14h30, serão premiados os vencedores dos concursos de poema e desenho promovidos pela CIMTB Levorin, em parceria com a Secretaria Municipal de Educação de Congonhas, cujo tema é “A bicicleta e o meio ambiente”. Os autores do melhor desenho (concurso entre crianças do 3º ano) e do melhor poema (apenas entre alunos do 4º ano), bem como seus respectivos professores, serão premiados com uma bicicleta da Houston cada.

Benefícios econômicos para Congonhas e região – Com todos os quartos de hotéis reservados, Congonhas estima uma injeção de mais de R$ 500 mil na economia local ao longo dos três dias de evento. Os frutos por sediar a competição, entretanto, não serão colhidos apenas durante as provas de mountain bike (Desafio da Ladeira e XCM) e a CIMTB Extreme Night Run.

“Boa parte dos atletas que vêm competir traz a família. E essas pessoas saem para conhecer os pontos turísticos enquanto o familiar compete ou faz o reconhecimento dos circuitos. Muitos turistas acabam retornando para Congonhas por terem conhecido a cidade por meio da CIMTB Levorin”, afirma Marcelo Maciel, assessor da diretoria de Turismo de Congonhas.

Pontos turísticos – Composto por 78 esculturas em tamanho natural, o Santuário Bom Jesus de Matosinhos é o local mais concorrido pelos turistas em Congonhas, cidade reconhecida há 30 anos como Patrimônio Cultural da Humanidade, título concedido pela Unesco (Organização das Nações Unidas para a educação). O conjunto começou a ser construído em 1757, com o dinheiro coletado pelo português Feliciano Mendes, determinado a concluir o projeto ainda em vida, depois de contrair grave doença enquanto trabalhava nas minas de ouro. Porém, o santuário só foi finalizado mais de um século depois, em 1875.

No local, deixaram sua contribuição artistas como Manoel da Costa Ataíde, Francisco Xavier Carneiro, João Nepomuceno Ferreira e Antônio Francisco Lisboa, o Aleijadinho. Ao todo, são 78 esculturas em tamanho natural, sendo 12 profetas dispostos no adro da igreja e confeccionados em pedra-sabão, além de imagens representando os Passos da Paixão de Cristo. O francês Germain Bazin, um dos principais estudiosos do barroco mineiro, considera o Santuário Bom Jesus de Matosinhos “a última aparição de Deus evocada pela mão do homem”.

Também são destaques turísticos em Congonhas os Museus Romaria e da Imagem e Memória, as Igrejas de Nossa Senhora da Conceição e do Rosário, além do Parque da Cachoeira. Congonhas pode ser percorrida a pé, basta aos turistas estarem dispostos para subir e descer as ladeiras da cidade e entrarem nas igrejas que abrigam as obras de Aleijadinho, seu mais ilustre cidadão.