Apresentação

Bem-vindos ao ano de 2018 e ao Ciclo Olímpico Tokyo 2020.

Além dos 23 anos dedicados a produzir eventos com excelência, estaremos dando continuidade aos trabalhos do Ciclo Olímpico Tokyo 2020. Em nosso planejamento para os próximos três anos estamos traçando uma meta como foco na inovação e no atendimento às necessidades do mercado, sempre acompanhando o que existe de mais moderno no segmento mundial.

No ciclo do Rio 2016 o evento cresceu muito em importância, recebendo atletas de 20 países e 4 continentes. Além disso, fomos responsáveis pela construção da pista de mountain bike do Rio 2016 que foi muito elogiada e colocada como uma das melhores de toda a história dos Jogos Olímpicos. Foram quase quatro anos de trabalho planejando e executando um trabalho que muito nos honrou e camos orgulhosos de termos contribuído de alguma forma para o sucesso dos Jogos. Foi um aprendizado sem precedentes que vamos levar para as pistas da CIMTB Levorin.

Para 2018 planejamos um calendário valorizando a competição e, ao mesmo tempo, interagindo de forma decisiva para a busca de pontos no ranking mundial para os atletas brasileiros e proporcionando o intercâmbio com os melhores atletas do mundo presentes nas etapas no Brasil.

Araxá completa 15 anos e a expectativa é sempre enorme. É considerado um dos maiores eventos da América e em 2018 a expectativa é que venham atletas de mais de 15 países com destaque para os mais distantes como Eslováquia, Sérvia, Suiça, Hungria, Israel, Portugal, Estados Unidos, além da América Latina em peso. Ser a primeira e única prova da América e uma das quatro no mundo com peso SHC sempre aumenta nossa responsabilidade.

Ouro Preto, apesar de ser o primeiro ano, já é destaque no calendário latino-americano e válida pelo mundial da categoria Júnior pelo quinto ano consecutivo no Brasil. Ouro Preto terá um importante papel na CIMTB Levorin pois é um dos principais destinos internacionais do turismo no Brasil e tem grande expressão na história do mountain bike nacional. A expectativa é que o evento tenha enorme repercussão já no primeiro ano.

São Paulo será mais uma vez sede de uma etapa com a Brasil Cycle Fair. Esta parceria superou todas as expectativas. Fizemos um grande trabalho e o resultado não poderia ser melhor. Para 2018 esperamos uma prova com ainda mais força e presença em massa do mercado.

Congonhas é um caso à parte de sucesso que completará 14 anos. É a maior maratona do país e contará pontos mais uma vez para Marathon Series da UCI. Vamos limitar em 1800 vagas novamente e continuaremos inovando nas questões da competição.

O Brasil vai sediar a Copa do Mundo de Eliminator e estamos orgulhosos disso. A prova é extra calendário da CIMTB Levorin mas não há como separar as coisas. Ela fará parte do projeto com a oportunidade de termos a feira em paralelo com uma área coberta. O desafio é fazer uma pista top com a feira ao lado do trajeto.

Todo este trabalho fez com que a CIMTB Levorin fosse reconhecida como o maior evento nas cidades-sede gerando emprego e renda em diversos segmentos com mais de 10 milhões, fora a movimentação do mercado específico do ciclismo que estima-se mais 10 milhões por ano só nas etapas.

Além das cinco provas retornaremos a Carandaí onde tudo começou em 1996. A Fazenda Sossego já está sendo preparada para receber os amantes do esporte em vários eventos com um calendário especial com foco na diversão e treinamento para amadores e pro ssionais.

As palavras de ordem continuam sendo a inovação e do melhoramento contínuo em busca da superação dos limites e a excelência em um campeonato válido pelo ranking mundial, brasileiro e estadual. Sejam todos bem-vindos.

 

Cordialmente,
Rogério Bernardes